Da minha janela ainda vejo o Algarve?

 

 

Pretende-se chamar a atenção para a riqueza, a diversidade e a singularidade de um relevante património arquitetónico algarvio, que importa preservar, resultante do saber popular ancestral, nascido de uma contínua e inteligente proximidade humana entre o mundo rural e urbano, num permanente diálogo civilizacional entre o barro, a terra e a cal. De uma recuperada janela da época manuelina (século XVI), de “Villa Nova de Portimão”, emoldurada por uma cantaria chanfrada, podemos ver através das fotografias de Filipe da Palma, as decorativas e originais platibandas, portas, janelas, chaminés, telhados, açoteias, balaustradas algarvias e passear por uma simbólica “Rua Algarve”, observando a criatividade das suas elegantes e decorativas fachadas e descobrindo uma inesperada divindade que, do alto de um dos edifícios de Portimão, protegia o “Comércio” local.

(18 de maio a 17 de novembro 2019)


                                                                                                                                      logoCmp



@2018 - Sítio oficial do Museu de Portimão. Todos os direitos reservados.