ESTUÁRIOS de Arlindo Arez

 

Na Sala de Exposições Temporárias do Piso 1, do Museu de Portimão, está patente a Exposição ESTUÁRIOS de Arlindo Arez, na qual este artista, nosso conterrâneo e contemporâneo, dá-nos a conhecer os seus mais recentes trabalhos.

Os tons azuis, presentes na maioria das pinturas, sob uma técnica de escorrimentos, remetem para o imaginário aquático de um estuário, em diálogo com elementos geométricos mais rígidos e de cores mais escuras simbolizando mapas, ilhas ou eventuais pontões.

A exposição é distribuída em por três espaços, cada um deles composto por uma seleção de obras formalmente semelhantes, quer relativamente a técnicas, meios ou temas, pontuada por uma escultura que pretende sintetizar as pinturas apresentadas num objeto tridimensional, com um carácter quase de relíquia ou de artefacto, pertencente a um tempo indefinido e ao espaço de um imaginário estuário entre o rio e o mar.

Arlindo Arez nasceu a 15 de novembro 1957. Apesar das suas precoces manifestações de aptidão artística, só em meados da década de 90 é que é formalizado o seu percurso artístico com a sua primeira exposição em nome individual, no Centro Cultural de Lagos. Desde então a sua obra tem quebrado fronteiras contando com participações em dezenas de exposições internacionais, coletivas e individuais, bem como obra pública permanente, em vários países do mundo.

Esta exposição é uma produção da Associação Cultural Cuneo Sularte com o apoio institucional da Câmara Municipal de Portimão.

(7 de Dezembro 2019 a 23 de Fevereiro 2020)


                                                                                                                                      logoCmp



@2018 - Sítio oficial do Museu de Portimão. Todos os direitos reservados.