Covid-19 e Amália inspiram próximas exposições do Museu de Portimão

 

Organizada desde 2001 pelo Museu de Portimão, este ano a 20ª Corrida Fotográfica de Portimão sofreu uma profunda alteração e optou por uma edição designada “Especial Covid-19”, face ao atual e inesperado contexto viral e à necessidade do cumprimento rigoroso de regras sanitárias, de distanciamento e confinamento.

Não sendo oportuno o envolvimento individual e presencial de um grupo numeroso de participantes numa prova tradicionalmente circunscrita a Portimão, a Corrida Fotográfica de 2020 abriu-se à possibilidade de participação à distância via eletrónica de fotógrafos de qualquer ponto do país, tendo-se registado a inscrição de 138 interessados de dez nacionalidades, provenientes de 25 cidades, e o posterior envio digital de imagens entre 22 de maio e 28 de junho.

A exposição, integrada nas comemorações do Dia da Cidade de Portimão, apresentará os melhores trabalhos premiados e abrirá no dia 12 de dezembro, a partir das 10h00, até 25 de abril próximo, podendo igualmente ser apreciada no site do Museu de Portimão.

Tempos Estranhos, Sinais de Distância, Lugares de Esperança e Solidariedade, constituíram os quatro temas que estimularam e desafiaram o olhar atento e criativo dos participantes, num período de tão difícil e forte constrangimento social, assumindo-se simultaneamente esta iniciativa do Museu de Portimão como um importante contributo visual na recolha de testemunhos de um momento singular, para memória futura.

Os vencedores desta edição são: 1º - Prémio Francisco Martins; 2º - Prémio Elsa Martins; 3º Prémio - José Oliveira; 4º Prémio - Hugo Esteves; “Prémio Jovem” - Matilde Gonçalves. Além destas categorias, a exposição integrará o “Prémio Especial do Júri”, atribuído a Gonçalo Caetano, bem como as duas melhores fotos de cada um dos quatro temas referidos.

Desta forma foram igualmente seguidas as indicações da Unesco e do ICOM-Conselho Internacional de Museus, no sentido da recolha de referências históricas, culturais e sociais, neste caso fotográficas, representativos do impacto da pandemia no quotidiano das diversas comunidades.

Esta iniciativa contou com o apoio de Ocean Revival, do Grupo de Amigos do Museu de Portimão, da ETIC-Algarve, da CLCC, Ana-Ana, Restinga, e o Sul Informação como parceiro da imprensa regional.

Amália em toda a plenitude

Por seu turno, “Bem-Vinda Sejas Amália”, exposição de homenagem à fadista Amália Rodrigues, também abrirá às 10h00 de 12 de dezembro, ficando igualmente disponível online no site do Museu de Portimão, onde poderá ser vista até 10 de janeiro de 2021.

Produzida pela Fundação Amália Rodrigues para celebrar o centenário do nascimento de uma das mais importantes figuras da cultura portuguesa do último século, esta mostra itinerante dá a conhecer aos portugueses, de norte a sul, a singularidade de Amália enquanto mulher e artista, uma pessoa cosmopolita – presença assídua nas mais importantes salas de espetáculo do mundo – e popular no convívio com aqueles que a pretendiam conhecer.

Desenvolvida em quatro módulos, “Bem-Vinda Sejas Amália” dá a conhecer as diversas facetas de Amália, do eco do sucesso mundial, pelo seu vanguardismo e arrojo artístico, ao recato do seu camarim, não esquecendo as curiosidades menos conhecidas da sua vasta carreira.

Esta iniciativa, patrocinada pela Delta Cafés, está incluída no programa nacional de Comemorações do Centenário do Nascimento de Amália, que conta com o Alto Patrocínio do Presidente da República.

“Bem-Vinda Sejas Amália” inaugurou em Braga, passou pela Maia, Viana do Castelo, Odemira, Ourém, Lagoa, Alter do Chão e Crato, estando agendada também para Barcelos, Alcochete e Montemor-o-Velho, entre outros municípios.

As duas exposições podem ser visitadas no seguinte horário: terça-feira das 14h30 às 18h00; de quarta-feira a domingo das 10h00 às 18h00 e poderão ser visualizadas online AQUI.

 


                                                                                                                                      logoCmp



@2018 - Sítio oficial do Museu de Portimão. Todos os direitos reservados.